top of page

Leituras

insta.png
lelivros cor (1).png
leituras_0.png

Autoras francesas favoritas

Dicas de autoras francesa para você conhecer!

 

Separei pra vocês algumas dicas de escritoras de língua francesa que gosto muito! Um pouquinho sobre algumas delas aqui:⁣




Yasmina Reza:

Nascida em 1 de maio de 1959, em Paris, é roteirista, escritora e atriz francesa. Escreveu a peça "Deus da Carnificina" (que virou um filme maravilhoso do Polanski), mas sua produção é variada, incluindo teatro, novelas e roteiros. Outra peça que escreveu, “Arte” (1994), é um sucesso internacional que a tornou conhecida do grande público. Suas obras, adaptadas em mais de trinta e cinco idiomas, receberam inúmeros prêmios. Em novembro de 2016, inclusive, recebeu o Prêmio Renaudot pelo romance "Babylone".






Marguerite Duras:

Romancista, roteirista, poetisa, diretora de cinema e dramaturga, é considerada uma das principais vozes femininas da literatura francesa. ⁣

⁣Nascida em 4 de abril de 1914 em Gia Định1 (perto de Saigon), depois na Indochina francesa, e morreu em 3 de março de 1996 em Paris.


Pela diversidade e modernidade de sua obra, que renova o gênero romântico e abala as convenções teatrais e cinematográficas, ela é uma importante autora da segunda metade do século XX, independentemente das críticas que lhe sejam dirigidas.


Em 1950, ela foi revelada por um romance de inspiração autobiográfica, A Dam against the Pacific. Associada, inicialmente, ao movimento do Novo Romano, publica regularmente romances que dão a conhecer a sua voz particular com a desconstrução das frases, das personagens, da ação e do tempo, e seus temas como a espera, o amor, a sensualidade feminina ou álcool: Moderato cantabile (1958), Le Ravissement de Lol V. Stein (1964), Le Vice-Consul (1966), La Maladie de la mort (1982), Yann Andréa Steiner (1992), dedicado ao seu último companheiro Yann Andréa - que, após sua morte, se tornará sua executora literária - ou ainda Write (1993).


Ela teve grande sucesso de público com L'Amant, Prix Goncourt em 1984, uma autoficção sobre as experiências sexuais e amorosas de sua adolescência na Indochina nos anos 1930, que ela reescreveu em 1991 sob o título de L'Amant de la Chine. Norte .




Muriel Barbery: Uma das minhas grandes favoritas! Também trabalha como professora de filosofia e é a mais conhecida aqui no Brasil, pelo romance "A elegância do ouriço"⁣














Colette: Escritora da vanguarda francesa! Depois de anos vivendo na sombra do marido, subverteu as regras e tornou-se um símbolo dentro da comunidade LGBT+⁣







Simone de Beauvoir: nem preciso falar, né? Foi escritora, filósofa existencialista, ativista política, feminista e teórica social francesa - e remodelou nossa forma de enxergar muitas coisas dentro da literatura.⁣










 

⁣Gostou das dicas?

Compre pelo meu link na Amazon e apoie o Gigi Dá Aulas!⁣


Marguerite Duras: https://amzn.to/3sOJ2I9

Muriel Barbery: https://amzn.to/3D9uk2T

Simone de Beauvoir: https://amzn.to/3AZNPcn


Comments


bottom of page